Terra Preta Nova

Biocarvão produzido com a finalidade de gerar terra preta. Esse tipo de carvão, fácil de produzir, tem propriedades depurativas e desintoxicantes, quando ingerido.
Adicionado à solos contaminados por agrotóxicos absorve os resíduos químicos e metais pesados.
Adicionado ao composto agrícola serve como fixador dos nutrientes, bactérias e fungos benéficos.
Ainda mais, aplicado em grande escala na agricultura, pode contribuir consistentemente para reverter as mudanças climáticas, capturando carbono no solo.
Várias outras propriedades estão sendo estudadas para aplicação em diversos setores.

Artigo extraído da Amazoniapedia

Pontencial do carvão ativo para reverter as mudanças climáticas, decontaminar e fertilizar o solo

Em inglês: New Dark Earth

____________________

Tópicos do artigo:

1. contribuindo de maneira decisiva na solução das mudanças climáticas

2. melhorar a fertilidade do solo e produtividade de culturas e agroflorestal

3. a base para o enriquecimento do solo

____________________

1. A terra preta, rica em biocarvão, é um dos sonhos mais desejado do agricultor: terra fértil para sempre. Isso não é um sonho, nem um delírio é apenas a descoberta de um legado dos povos indígenas da Amazônia. E o sonho não para por ai: fazer terra preta, incorporando biocarvão no solo captura o carbono do ar, contribuindo de maneira decisiva na solução das mudanças climáticas. Ainda o biocarvão pode resolver o problema de terras contaminadas por agrotóxicos.

Então vamos fazer biocarvão!

As pesquisas sobre a terra preta, incentivadas por seu futuro promissor estão crescendo pelo mundo afora. Governos com um mínimo de responsabilidade social e comprometidos com programas de sustentabilidade incluem o biocarvão em suas metas. Instituições educativas criam inteiros departamentos só sobre o estudo da terra preta. O Brasil, fiel ao ditado que santo de casa não faz milagres, conta apenas com a forte vontade de poucos tenazes pesquisadores que não são levados em conta por suas instituições, quando não claramente hostilizados.

Sim, mas vamos fazer terra preta! Esse curso é dedicado à produção de biocarvão para uso agrícola em pequenas propriedades.

— 0455 ————–

2. Biochar é um material sólido obtido a partir de conversão termoquímica de biomassa em um ambiente de oxigênio limitado que pode:

Ajudar a resolver a crise de segurança alimentar global e garantir a segurança do solo com o uso de biochar para: melhorar a fertilidade do solo e produtividade de culturas e agroflorestal; Aumentar a fertilidade de solos degradados e marginais; E melhorar a mitigação e adaptação às mudanças climáticas nos sistemas agrícolas.

Ajudar a resolver a crise das alterações climáticas globais com o uso de biochar para: reduzir de forma segura e eficaz as emissões de gases com efeito de estufa (GHG) em sumidouros estáveis ​​do solo; Atenuar as emissões de GEE associadas à decomposição de resíduos de fontes urbanas e rurais; E compensar o uso de combustíveis fósseis por meio de bioenergia de alto valor e bio-produtos.

Ajudar a tornar a produção agrícola em todas as escalas mais sustentável, mantendo a produção com menores adubos químicos;

Reciclagem mais produtiva de resíduos agrícolas e orgânicos e ajuda à remediação de terras; E melhorar a qualidade da água, reduzindo a lixiviação de nutrientes em corpos de água e suprimentos.

(Iniciativa Internacional Biochar)

— 0485 ————–

3. Nas próximas décadas, o biocarvão* produzido industrialmente pode se tornar uma das principais matérias-primas para a economia baseada em bio. Desde a construção, eletrônica, fabricação de papel, tratamento de águas residuais, têxtil, impressão 3D e outras indústrias vão estar competindo para o biocarvão (ver 55 usos de biocarvão), por isso o biocarvão comercialmente produzido continuará a ser um insumo caro para os agricultores. Os pequenos agricultores poderão achar que a comparação entre o custo da mão-de-obra agrícola e o custo do biocarvão comercial seja favorável à produção direta do mesmo a partir de resíduos agrícolas e outros materiais orgânicos. Isso permite que os agricultores completem o ciclo de recursos em suas próprias fazendas onde o biocarvão pode entrar nos processos de uso local (Schmidt, 2012; Shackley, 2014) e tornar-se a base para o enriquecimento do solo.

– Hans-Peter Schmidt e Paul Taylor, Biochar Journal

— 0454 ————–

____________________

herança indígena  |  terra preta arqueológica  |  carvão ativo  |  terra preta nova

Versão do artigo: 0.4.05

Atualização mais recente: 5/23/2017 9:20:52 AM

Similar Posts:

Deixe uma resposta